Trabalho sobre a história de Três Arroios é apresentado em Congresso Internacional

Durante o IV Congresso Internacional História, Região e Fronteiras, realizado no mês de outubro na Universidade em Passo Fundo, foi apresentado um trabalho que conta a história de Três Arroios.

A apresentação do artigo feito pelos envolvidos no projeto do Museu, Fabíola Pezenatto, João Paulo Corrêa e Maurício da Silva Selau.

(Resumo do Artigo apresentado)

Museu Municipal de Três Arroios.

A narrativa da história na exposição de longa duração.

Três Arroios é um munícipio da região Alto Uruguai no Norte do RS.

A colonização foi organizada pela Companhia Luce, Rosa e Cia, com o assentamento das primeiras famílias em fevereiro de 1917.

Marcado pela presença de famílias de origem alemã, a ocupação do solo teve migrantes das antigas colônias do RS e outras vindas diretamente da Europa.

No ano de 2017, Três Arroios comemorou o centenário da colonização e o 30º aniversário de emancipação.

O poder público municipal promoveu um conjunto de atividades para celebrar a data reconhecendo o trabalho e dedicação do povo tresarroiense e de entidades que contribuíram com o desenvolvimento social, econômico e cultural do município que está com um dos melhores índices de desenvolvimento socioeconômico (IDESE) no país.

A partir do século XXI houve um esforço para que a história local fosse registrada.

Três publicações, com apoio do poder público, foram elaboradas.

As publicações versam sobre a história do município desde a colonização até o ano da respectiva publicação (2004, 2013 e 2017).

Escritos numa perspectiva factual, são evidenciados os principais passos do desenvolvimento econômico, político e cultural de Três Arroios.

A valorização da história e da cultura estão presentes na política de gestão e no período de 2013 a 2016 foi realizado o restauro da Casa Canônica.

A edificação, construída em 1944, foi cedida em comodato para a Prefeitura Municipal que com recursos da Lei de Incentivo a Cultura (LIC) do RS implantou a Casa da Cultura.

A edificação abriga espaços administrativos e conta com sala de estudos e cozinha experimental para cursos e oficinas, um auditório para palestras e eventos culturais, e um espaço privilegiado no sótão onde será implantado o Museu Municipal que busca preservar os testemunhos materiais da história municipal e valorizar a identidade do povo tresarroiense.

As funções básicas de um museu são apresentadas pela nova museologia com um tripé de atuação bem definido: salvaguarda, pesquisa e comunicação.

Ao longo de 2018 a contratação de assessoria técnica especializada em museologia fez com que os trabalhos para implantação do museu efetivamente ocorressem com base nos princípios e técnicas apropriadas, resultando no projeto da exposição de longa duração que está em processo de montagem.

O acervo a ser exposto foi coletado com base na pesquisa temática para a exposição e passou por tratamento técnico visando sua conservação.

Uma nova abordagem para a trajetória histórica e cultural do município é apresentada na exposição, promovendo uma “reescrita da história” por meio de temas relevantes e de uma narrativa que valoriza a memória coletiva ao invés dos fatos de forma isolada, evidenciando pontos cruciais para compreender o município.

Além de um ponto turístico relevante para o município e região, o museu será um espaço importante para a prática pedagógica, o diálogo e a promoção da memória coletiva, estando aberto ao público, a serviço da sociedade e do seu desenvolvimento.

Rolar para cima